Obelisco do Ibirapuera, em São Paulo

47
1480
Obelisco do Ibirapuera em São Paulo

Um dos mais famosos cartões-postais de São Paulo é o gigantesco Obelisco do Ibirapuera, que fica próximo ao parque. Sua beleza marca presença na região e não há como ficar indiferente à sua imponência. Mas você sabe o que ele representa?

Não fique chateado se respondeu que não, pois muita gente não sabe. Seu significado é desconhecido até mesmo por grande parte da população da cidade. Pois bem, ele faz parte de um monumento funerário erguido em homenagem aos heróis da Revolução Constitucionalista de 1932.

Ficou curioso? Então saiba que este mausoléu é aberto ao público e que as visitas são gratuitas e não precisam de agendamento prévio ou autorização. E aqui confesso com vergonha que mesmo sabendo disso eu jamais o havia visitado! Então recentemente resolvi conferir e tive uma grata surpresa, que compartilho com vocês aqui neste post. Senta que lá vem história…

Obelisco do Ibirapuera, o maior monumento da cidade

O Obelisco do Ibirapuera, também conhecido como Obelisco Mausoléu aos Heróis de 32, é o maior monumento da cidade de São Paulo, com 72 metros de altura. Símbolo da Revolução Constitucionalista de 1932, ele homenageia os heróis da famosa revolta popular paulista contra o governo de Getúlio Vargas.

A construção teve início em 1947 e a inauguração foi em 1954, como parte das comemorações do quinto centenário da cidade. Mas ele ainda não estava completo e só foi concluído em 1970. O projeto é do escultor ítalo-brasileiro Galileo Ugo Emendabili e a obra foi feita em mármore travertino, executada pelo engenheiro alemão radicado no Brasil, Ulrich Edler.

Obelisco Mausoléu aos Heróis de 32, também conhecido como Obelisco do Ibirapuera

A parte externa do Obelisco

A grande estrutura em formato de pirâmide traz inscrições e imagens esculpidas em suas quatro faces. São figuras que representam feitos dos bandeirantes e momentos da luta militar de 32 e os dizeres de um poema de Guilherme de Almeida (poeta da revolução).

“Aos épicos de julho de 32 que fiéis cumpridores da sagrada promessa feita a seus maiores. Os que moveram as terras e as gentes por sua força e fé. Na lei puseram sua força e em São Paulo sua Fé.”

Obelisco Mausoléu aos Heróis de 32, também conhecido como Obelisco do Ibirapuera

Obelisco Mausoléu aos Heróis de 32, também conhecido como Obelisco do Ibirapuera em São Paulo

Esta construção fica em um jardim elevado, cercado por um chafariz, que infelizmente está fechado para manutenção. Não consegui visitar e não souberam informar quando será reaberto.

Na parte de baixo do Obelisco do Ibirapuera, no nível da avenida, está o mausoléu propriamente dito, onde é possível fazer a visita. Na fachada a frase “Viveram pouco para morrer bem. Morreram jovens para viver sempre.”, também frequentemente atribuída a Guilherme de Almeida, mas encontrei citações que seria de autoria do jornalista Antônio Benedicto Machado Florence. A pesquisar!

Entrada do mausoléu do Obelisco Mausoléu aos Heróis de 32, também conhecido como Obelisco do Ibirapuera

A escultura do guardião

Ao entrar, um corredor leva até um salão principal. Aqui já estão algumas das criptas de combatentes da revolução. Mas é lá no fundo que o espaço se abre e há novas criptas.

Guardião no mausoléu do Obelisco Mausoléu aos Heróis de 32, também conhecido como Obelisco do Ibirapuera

No centro desse salão há uma escultura que representa a figura de um soldado, simbolizando todos os combatentes. É o “guardião”, sempre pronto para despertar em caso de alguma ameaça à constituição. É sob esta obra que estão sepultados os famosos MMDC: Martins, Miragaia, Dráuzio e Camargo, participantes do movimento, cujas mortes foram o estopim da revolução. E também de Paulo Virgínio, considerado o mártir do movimento.

Guardião no mausoléu do Obelisco Mausoléu aos Heróis de 32, também conhecido como Obelisco do IbirapueraGuardião no mausoléu do Obelisco Mausoléu aos Heróis de 32, também conhecido como Obelisco do Ibirapuera

Guardião no mausoléu do Obelisco Mausoléu aos Heróis de 32, também conhecido como Obelisco do Ibirapuera

A fenda e os mosaicos

Uma fenda na parte mais elevada do obelisco, e que fica acima da escultura do guardião, faz com que os raios de sol penetrem no ambiente e criem um facho de luz que ilumina o túmulo principal. Olhando para cima, é possível avistar belos mosaicos venezianos feitos com pastilhas, mas que só se tem acesso pela parte superior do monumento. Temporariamente fechada.

Obelisco Mausoléu aos Heróis de 32, também conhecido como Obelisco do Ibirapuera

Ao redor, três pequenas capelas coloridas, ornamentadas por painéis também feitos com pastilhas de mosaico veneziano. Elas unem cenas bíblicas e passagens históricas de São Paulo para homenagear momentos da revolução.

A primeira capela representa o início da revolução, com a imagem do nascimento de Cristo e a fundação da cidade de São Paulo. A segunda mostra a crucificação de Jesus e remete ao martírio dos combatentes. A terceira, enfim, une o momento da ressurreição como símbolo da vitória do movimento, com a conquista de uma nova constituição.

Capela do Obelisco Mausoléu aos Heróis de 32, também conhecido como Obelisco do Ibirapuera em São Paulo Capela do Obelisco Mausoléu aos Heróis de 32, também conhecido como Obelisco do Ibirapuera em São Paulo Capela do Obelisco Mausoléu aos Heróis de 32, também conhecido como Obelisco do Ibirapuera em São Paulo

Mais ao fundo há dois túmulos em destaque, que abrigam os restos mortais Ibrahim de Almeida Nobre e Guilherme de Almeida, respectivamente intitulados como tribuno e poeta da revolução.

Dica importante ao visitar o mausoléu

O mausoléu fica aberto todos os dias das 10 às 16 horas e para visitá-lo internamente basta chegar e entrar. Lá não há serviços de guia ou folhetos e placas com informações e detalhes históricos. Mas um policial militar que atualmente está a cargo da segurança do local é solícito no esclarecimento de dúvidas e curiosidades e sempre que possível conta um pouco da história da revolução e do mausoléu para os visitantes.

Ele me acompanhou na visita e foi assim que pude escrever tudo isso. Então chegando lá veja se o cabo Gilberto da Polícia Militar de São Paulo pode te dar uma atenção também. Vale a pena. Desde que assumiu o posto, há cerca de dois anos, vem estudando e pesquisando sobre o assunto. E acreditem, ele sabe bastante…

Cinerário do Obelisco Mausoléu aos Heróis de 32, também conhecido como Obelisco do Ibirapuera em São Paulo

Curiosidades e um pouco de história

A Revolução Constitucionalista de 1932 foi resultado de um levante da elite paulistana contra o presidente Getúlio Vargas, que quebrou a política café com leite (em que políticos de São Paulo e de Minas Gerais revezavam a presidência da República), instaurando um governo provisório.

O estopim da revolução foi a morte de quatro líderes do movimento, que aconteceu no dia 23 de maio de 1932 em uma manifestação no centro de São Paulo. Eram eles Mário Martins de Almeida, Euclides Miragaia, Dráusio Marcondes de Sousa e Antônio Camargo de Andrade, conhecidos como M.M.D.C. E diferentemente do que se fala, apenas um deles era estudante.

O dia 9 de julho é considerado o início da revolução, que se estendeu por meses, até o dia 2 de outubro. Mas diferentemente do que se imagina, isso não ocorreu na capital, e sim na cidade de Cunha, com a morte do agricultor Paulo Virgínio, que se tornou o mártir da revolução.

A tropa paulista era de apenas 10 mil homens, mas teve o reforço de 35 mil voluntários.

O mausoléu conta com dezenas de columbários, que são câmaras sepulcrais que reúnem diversos cinerários (nichos) onde atualmente estão os restos mortais de 834 combatentes do movimento. Entre estes, 19 são de heróis desconhecidos.

O combatente mais jovem do mausoléu é Aldo Chioratto, escoteiro de apenas dez anos morto durante um bombardeio em Campinas.

Cinerário do Obelisco Mausoléu aos Heróis de 32, também conhecido como Obelisco do Ibirapuera em São Paulo

Atualmente se tem notícia de 21 combatentes ainda vivos.

O obelisco esteve fechado para reformas durante 12 anos e foi reaberto em 9 de dezembro de 2014.

Simbologia dos números

O escultor Galileo Ugo Emendabili usou e abusou da simbologia numérica no projeto do Obelisco do Ibirapuera e quase tudo remete aos algarismos 9, 7 e 32, em alusão à data de 9 de julho de 1932 (considerada o início da revolução). Alguns exemplos:

  1. A soma dos algarismos da altura da obra: 72 metros, 7 + 2 =9
  2. São 9 degraus na entrada do mausoléu
  3. Área do gramado ao redor do obelisco: 1932 m²
  4. A base maior do trapézio, no chão, tem 9 metros e em cima, 7 metros
  5. A largura da cripta, embaixo, é de 32 metros

Economize na sua viagem, aproveitando as ofertas dos nossos parceiros!

Reserve seu hotel ou hostel em São Paulo pelo Booking.com. Melhor preço garantido, sem taxa de reserva e a maioria das reservas podem ser canceladas sem custo.
Sinta-se em casa em São Paulo, reservando sua hospedagem pelo Airbnb. Aluguel de temporada com conforto e segurança. Utilizando o nosso link, ao se cadastrar e fazer sua primeira reserva, você ganha um crédito para sua próxima viagem.
Utilize o CABIFY ou o UBER pra se deslocar por São Paulo com segurança, rapidez e atendimento de qualidade. Utilizando o nosso link, após se cadastrar e completar a sua primeira viagem você receberá um credito para utilizar na sua próxima viagem.

Fazendo sua reserva pelos nossos parceiros, receberemos uma pequena comissão pela indicação, mas você não paga um centavo a mais por isso. Você tem a garantia das melhores ofertas e ainda ajuda a manter este blog (e terá a nossa eterna gratidão!) 😉

Mais informações

Obelisco do Ibirapuera

Endereço: Praça Ibrahim Nobre, s/n – (parte da Av. Pedro Álvares Cabral)

Como chegar:

De Uber e Cabify: são perfeitos para quem não quer ir de transporte público e nem se preocupar com o trânsito caótico da cidade. Ambos são alternativas que aliam conforto, segurança e economia.  O Cabify é nosso preferido, mas atende mais a região central e áreas nobres da cidade. Pode ser difícil reservar um carro nas áreas mais afastadas. Já o Uber serve toda a cidade.

Desconto CABIFY: Se for sua primeira vez usando o serviço, ao se cadastrar utilize o código: monicas490 e ganhe um crédito para descontar nas suas primeiras viagens (sujeito às regras promocionais da empresa Cabify)

Desconto UBER: Se for sua primeira vez usando o serviço, ao se cadastrar utilize o código: uberfamiliaviagem e ganhe um crédito para descontar nas suas primeiras viagens (sujeito às regras promocionais da empresa Uber)

De carro: Pra quem vai de carro a dica é estacionar dentro do Parque do Ibirapuera. Procure vagas próximas aos portões 1 e 2 do Parque. O estacionamento do parque é pago (sistema Zona Azul), e lá existe um posto de atendimento para comprar seu cartão de estacionamento (CAD).

Não tente estacionar nas ruas no entorno pois na maioria delas o estacionamento é proibido, sujeito a multa e a ter o carro guinchado. A fiscalização na região é constante.

De transporte público: Para chegar lá de transporte público a opção vai ser ônibus e dá pra pesquisar qual ônibus pegar usando o planejador de itinerários da SP Trans

Horário: O mausoléu está aberto para visitação todos os dias das 10h às 4h.

O que dá pra fazer no mesmo dia

Salve este Pin e guarde esse post!

O Obelisco Mausoléu aos Heróis de 32, também conhecido como Obelisco do Ibirapuera, é um dos cartões postais da cidade de São Paulo. Saiba a história do Obelisco e como é visitá-lo por dentro.

Não esqueça de seguir a Família Viagem também nas redes sociais:

FACEBOOK | INSTAGRAM | TWITTER | PINTEREST | SNAPCHAT

47 Comentários

  1. Muito legal seu post contando uma pouco sobre a revolução de 1932, imagino como estaríamos se a revolução desse certo e hoje São Paulo seria um país melhor o pior?

    • Obrigada Carolina. O intuito foi mesmo mostrar o valor histórico deste lugar… Ele é tão famoso e muita gente não sabe desta riqueza cultural.

  2. Muito bacana seu post e super completo. Embora tenha morado grande parte da minha vida em São Paulo, confesso que nunca fiz essa visita. Mas adorei saber um pouco mais sobre ele e, principalmente, ver como é o interior do mausoléu. Parabéns pelo post!

    • Que bom que gostou! A ideia foi mostrar a importância de um lugar tão interessante e que mesmo nós que vivemos por aqui percebemos seu valor. Nasci aqui e só agora fui visitá-lo também!

  3. É incrível como a gente deixa de turistar na nossa própria cidade.Tb sou de São Paulo e nunca estive lá. Adorei a postagem…me deu vontade de conhecer pessoalmente. Parabén de vdd.

    • Pois é Diego… Muita história naquele lugar… E dei sorte de ter o acompanhamento do cabo Gilberto! Uma simpatia de pessoa e que conhece muito do tema!

    • Pois é Camila! Dá para visitar e é bem interessante… Mas não é vergonha não, pois pouca gente sabe mesmo… Até por isso resolvi mostrar aqui!

  4. Eu não tinha a menor ideia da origem do Obelisco. Sempre passei por ele, achei lindo, imponente… Mas de fato nunca tinha procurado a história, e achei muito bacana que já vou poder tirar onda com todo mundo passando por lá, explicando tudo que aprendi por aqui! 🙂

    • Boa Klécia! A ideia é essa mesmo, vamos compartilhar conhecimentos e descobertas… Aproveite para conhecer o obelisco por dentro quando passar por lá de novo. É bem interessante!

  5. São tantos monumentos em São Paulo e não visitei nem 10%, que vergonha. Foi muito interessante saber sobre o Obelisco do Ibirapuera, não sabia que tinha toda essa infraestrutura embaixo, com o seu post fiquei super interessado em visitar. Muito obrigado por compartilhar.

    • Histórias emocionantes mesmo Anna! Agradeço o elogio e fico feliz que tenha gostado do post! Mas divido oi a créditos aqui com o cabo Gilberto, responsável pelo local e que meu uma aula sobre o assunto. E muito atencioso e simpático.

  6. Moro em São Paulo, acho o local maravilhoso e agora com sua pergunta percebi que não sabia o que ele representava! Incrível como passa batido isso por nós né? Nunca fiz essa visitação, agora to mto curiosa! Obrigada por desvendar essa pra gente, amei o post

  7. Oi!
    Sua postagem está incrível e cheia de detalhes, parabéns!!
    Eu não conhecia sobre para ser bem sincera, sou de Petrópolis no interior do Rio, e confesso que tem vários lugares históricos por aqui que nunca fui, preciso fazer isso.
    E já anotei suas dicas para um dia que eu for a São Paulo, quem sabe poder visitar.
    Aprendi muito com seu post.

    • Que bom que gostou Ludimila! Acho importante conhecermos nossas cidades… E a sua também deve ter vários tesouros históricos, hein? Ainda não conheço Petrópolis, mas tenho muita vontade devir aí!

  8. Olha só! Confesso com vergonha que, apesar de ser Paulistana, nunca entre no monumento… sempre o aprecio de fora. Mas adorei seu post, foi muito legal conhecer… Na próxima volta à cidade de pedra com certeza absoluta visitaremos!

  9. Wou! Que incrível Mônica! Já passeio por esse obelisco várias vezes e nunca tive a menor curiosidade de saber o que ele representa (shame!)… curti demais a história e fiquei super impressionado de saber que os revolucionários MMDC estão sepultados lá! Que massa. Valeu por compartilhar

    Um abraço

    • Pois é Flávio, o monumento é muito famoso, mas seu significado nem tanto…que bom que gostou, agora é só visitar e conferir a história de perto. Um passeio legal!

  10. Que interessante Monica. Eu sabia que ele era relacionado a Revolução Constitucionalista, mas não conhecia os detalhes. E mais ainda, eu NAO SABIA que tinha todo esse restante da visita… haha

Queremos saber o que você achou deste post! Deixe sua opinião, relato, dúvida ou bronca aqui!