Centro Histórico de São Paulo: Pateo do Collegio, o berço da cidade

17
1890
Pateo do Colégio em São Paulo

A riqueza cultural e a beleza arquitetônica do chamado Centro Histórico de São Paulo são indiscutíveis. Adoro percorrer esses espaços, tão marcados pela história da cidade. Infelizmente tenho que admitir que é uma atividade por vezes frustrante pela situação de degradação em que a região se encontra, fruto de descaso não só do governo, mas da própria população.

Mas por trás da sujeira e do desmazelo há muita beleza, basta saber olhar. Sim, passear por São Paulo vale a pena! E alguns locais felizmente estão bem preservados e rendem momentos agradáveis. Um exemplo é o Pateo do Collegio, berço da cidade.

Pateo do Colégio em São Paulo

História

Um pouco de história… Uma missa celebrada por padres jesuítas no dia 25 de janeiro de 1554 marca o nascimento de São Paulo. O local escolhido foi o alto de uma colina cercada pelos rios Tamanduateí e Anhangabaú, lugar que passaria a ser chamado de Vila São Paulo de Piratininga. Nesta época, apenas uma pequena cabana foi construída para abrigar os religiosos empenhados na catequese dos nativos. Uma pequena curiosidade. O dia 25 de janeiro é a mesma da conversão do apóstolo Paulo, daí a origem do nome do nome da vila que se tornaria a nossa grande Sampa.

Aos pouco ampliada, a edificação passou a abrigar o colégio dos jesuítas. Após a expulsão dos jesuítas em 1759 (por ordem do Marquês de Pombal), o lugar passou a ser o Palácio dos Governadores e em seu entorno foram construídos outros edifícios importantes. Hoje o Pateo do Collegio preserva no seu complexo arquitetônico uma parte importante da história paulistana e também oferece à população atividades culturais.

Pateo do Colégio São Paulo

Atrações

Que tal um tour pelas redondezas? Conheça as principais atrações arquitetônicas e históricas:

Igreja e colégio

Formam conjunto principal, mas são apenas uma reprodução parcial das construções originais, que foram totalmente alteradas por sucessivas reformas e modificações e finalmente demolidas e substituídas por novas edificações. Este complexo abriga a igreja, um museu (entrada paga), uma biblioteca e um lindo jardim com uma convidativa cafeteria.

Igreja Pateo do Colégio São Paulo Museu Pateo do Colégio São Paulo

Pateo do Colégio em São Paulo Pateo do Colégio em São Paulo Pateo do Colégio em São Paulo

Solar da Marquesa de Santos

Fica no número 3 da antiga Rua do Carmo (hoje Roberto Simonsen, 136A). É o último exemplar de residência urbana do século XVIII. Não há dados precisos sobre a data de construção desse imóvel. O primeiro proprietário comprovado foi o Brigadeiro José Joaquim Pinto de Morais Leme (1802), mas documentos indicam a existência de imóveis construídos em taipa de pilão entre 1739 e 1754, cuja junção poderiam ter originado o solar.

Solar da Marquesa de Santos em são Paulo Solar da Marquesa de Santos em são Paulo

Domitila de Castro Canto e Melo, a Marquesa de Santos, foi a proprietária entre 1834 e 1867. Tornaram-se famosas as festas ali realizadas e o imóvel passou a ser conhecido como Palacete do Carmo. Em 1909, o imóvel foi adquirido pela The São Paulo Gaz Company, que nele instalou o seu escritório. Para adaptar-se ao novo uso, a casa passou por diversas modificações e ampliações. Em 1975, foi incorporado ao patrimônio da Secretaria Municipal de Cultura). Atualmente é sede do Museu da Cidade de São Paulo e está aberto à visitação, com uma bela exposição sobre a história da casa e da Marquesa (entrada franca).

Solar da Marquesa de Santos em são Paulo Solar da Marquesa de Santos em são Paulo Solar da Marquesa de Santos em são Paulo Solar da Marquesa de Santos em são Paulo

Casa n°1

É um sobrado de três andares construído onde existiu uma casa de taipa de pilão. Situado nº 1 da antiga Rua do Carmo (atual Roberto Simonsen),seu primeiro proprietário foi Francisco Dias e depois o bandeirante Gaspar de Godoy Moreira. Em 1855 foi transformado no colégio Ateneu Paulistano e depois disso abrigou diversos órgãos governamentais. Atualmente é um espaço cultural do Museu da Cidade (Casa da Imagem), com exposições e aberto à visitação (entrada franca).

Casa 1 em São Paulo Casa 1 em São Paulo Casa 1 em São Paulo Casa 1 em São Paulo

Beco do Pinto

Fica entre a Casa n°1 e o Solar da Marquesa e provavelmente existe desde a fundação da cidade. Pertenceu ao Brigadeiro José Joaquim Pinto de Morais Leme, daí o seu nome.

Beco do Pinto em São Paulo

Tesouraria da Fazenda e Secretaria da Agricultura

As obras de Ramos de Azevedo estão entre os primeiros edifícios públicos de São Paulo. Inaugurados em 1891 e 1896 respectivamente, o primeiro foi sede da Secretaria da Fazenda e do Tesouro e posteriormente abrigou a Caixa Econômica Federal e o Tribunal da Alçada. Hoje eles pertencem à Secretaria da Justiça. Uma curiosidade: Originalmente com três andares, ambos receberam um quarto pavimento no século XX.

Tesouraria da Fazenda e Secretaria da Agricultura Tesouraria da Fazenda e Secretaria da Agricultura Tesouraria da Fazenda e Secretaria da Agricultura

 

Primeiro Tribunal de Alçada Civil

Construído na década de 30 para ser a sede do Palácio do Comércio, o prédio de dez andares é obra do escritório Técnico de Ramos de Azevedo, Severo & Villares, instalado no terreno do antigo prédio dos Correios.

Primeiro Tribunal de Alçada Civil Primeiro Tribunal de Alçada Civil

Primeiro Tribunal de Alçada Civil

Glória Imortal aos Fundadores de São Paulo

Escultura do italiano Amadeo Zani, o monumento é de 1925 e marca o local onde a cidade de São Paulo nasceu. Instalada no centro do Pateo do Collegio, retrata cenas do período da colonização, como a primeira missa, a catequese, a defesa da vila pelo cacique Tibiriçá e a guerra dos Tamoios. A mulher no topo é uma referência à cidade e carrega um ramo de louros, uma foice e uma tocha, representando a glória, o trabalho e o fogo simbólico da religião e da cultura.

Amadeo Zani veio para o Brasil em 1887 e foi professor do Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo durante quase vinte anos. Entre suas obras destacam-se também a escultura Verdi (Vale do Anhangabaú) e Alfredo Maia (Praça Fernando Prestes), além de vários túmulos no Cemitério da Consolação.

Glória Imortal aos Fundadores de São Paulo Glória Imortal aos Fundadores de São Paulo

Glória Imortal aos Fundadores de São Paulo

Glória Imortal aos Fundadores de São Paulo

Marco da Paz

Quase despercebido no Pateo do Collegio é um belo monumento em forma de arco adornado com um sino de cobre e uma pomba. Foi idealizado pelo imigrante italiano Gaetano Brancati Luigi, que certo dia, ao perceber que não havia um sino na igreja do local em que a cidade havia nascido, decidiu providenciar um novo, com o apoio Associação Comercial de São Paulo (da qual fazia parte).

Foi então que teve também a ideia de construir algo que mostrasse ao mundo a necessidade da manutenção da paz e a promessa de um mundo melhor, levando a mensagem de fraternidade aos cinco continentes. Surgiu assim este marco pioneiro, inaugurado em 2000, o primeiro de uma série de monumentos que estão se espalhando pelo mundo. Hoje são dezenas, vários no Brasil e também em países como Argentina, China, Itália, México e Uruguai.

Monumento da Paz em São Paulo Monumento da Paz em São Paulo Monumento da Paz em São Paulo Monumento da Paz em São Paulo Monumento da Paz em São Paulo

Mais informações

Sites:

  1. Pateo do Colégio
  2. Museu da Cidade de São Paulo

Como chegar :

O complexo do Pateo do Collegio fica próximo da estação Sé do metrô.

 

17 Comentários

  1. Tão bom ver o Brasil retratado e apreciado em sua história! Nós gostamos muito de visitar os lugares históricos da nossa pátria, mesmo que, como você mesma diz, estejam sujos, mal cuidados e depreciados. Parabéns pelo post!

    Beijo

    Clau

    • Pois é Claudia… Precisamos apreciar nossa história e nosso patrimônio, mesmo com suas falhas e desmazelos… Amo São Paulo, mesmo que tão maltratada. Por isso tento curti-la da minha maneira. Obrigada pelo retorno!

  2. Comemorando aqui os retornos… É muito gratificante quando um post nosso agrada e mais ainda saber que ele pode ser útil! Só nos dá vontade de escrever mais… Aguardem então novos capítulos de Sampa! Não nos cansamos de (re)descobrir a nossa cidade!

  3. Olá, estou adorando seus posts! Estamos de viagem marcada para SP (de novo porque minha filha de 13 anos AMA! ) e estou pegando vaaaaarias dicas suas. Eles estão sendo muito úteis porque dessa vez queremos coisas diferentes. Parabéns

    • Que legal Raquel, é sempre bom ter este tipo de retorno. Adoramos São Paulo e estamos sempre “viajando” por aqui… Por isso gostamos de dar dicas de nossas descobertas. Pode esperar que vamos fazer muitos outros posts de Sampa… E se precisar de dicas para quando vier, grite aí! Se a gente puder ajudar…

  4. Tenho ótimas recordações dessa região de São Paulo de quando me mudei pra cidade e ainda “turistava” por esses lugares até então desconhecidos pra mim! Obrigada pela lembrança!
    Beijinhos

Queremos saber o que você achou deste post! Deixe sua opinião, relato, dúvida ou bronca aqui!