Buenos Aires com crianças… Sim, é muito divertido!

3
4008

Quando decidimos ir para a capital da Argentina com nossa princesa de 3 aninhos, o que mais ouvimos foi: Roubada, não é viagem para criança! Não pensamos assim… Até mesmo uma cidade tão boêmia e cultural como Buenos Aires pode ser ótima para os pequenos, é uma questão de como encaramos a viagem.

DSC_0162 IMG_3661-001

Viajar com criança é bem peculiar. Demanda paciência e muito jogo de cintura… Dá trabalho e às vezes até enlouquece. Mas não é assim no dia a dia? E a gente não ama esta vida mesmo assim?

Nosso único arrependimento foi não ter levado um carrinho… É divertido ver as fotos… O pobre maridão com ela no colo quase todo tempo. E a cidade era tão acessível… Plana e com boas calçadas.

3 - plaza (4)

1 La boca (10)

1 - museu (1)

Mariana adorou Buenos Aires! Sentimos que aproveitou muito… Ficamos seis dias na cidade e percorremos tudo sem pressa e sem aquela neura de conhecer todos os pontos turísticos. Afinal esse não é o nosso perfil, gostamos de conhecer “real people and real places”.

Fomos no final de outubro, na primavera. Clima agradável, sem muito frio, com dias ensolarados. Alguns momentos chuvosos, mas nada dramático. Viajamos à noite, uma superpromoção da Turkish Airlines. Recomendo a companhia.

IMG_3731 IMG_3729 IMG_3746

IMG_3741

Ficamos hospedados no Ibis do Centro. Na agitada Avenida Corrientes. Barato e com ótima localização. Mas só recomendo para duas pessoas, pois o quarto é apertado. Conseguimos café da manhã cortesia (razoável) e Internet free.

Pesquise hotéis em Buenos Aires

ibis

Resumindo o nosso roteiro:

  • 30 de outubro – quarta-feira

Passeio a pé da Praça do Congresso até a Plaza de Mayo. Trajeto longo, mas que vale a pena para sentir a cidade. O percurso segue a imensa Avenida de Mayo. No meio do caminho cruzamos a mais famosa avenida da cidade, a 9 de Julio. Imensa, é considerada a mais larga do mundo. Neste encontro há uma fonte e umas estátuas legais, como a do Don Quixote. Na 9 de Julio fica também o mais famoso monumento da cidade: o obelisco.

1 - congresso (2) 3 - plaza (1)

Para a Plaza de Mayo reservamos um bom tempo, é um ótimo lugar para um “momento família”. O vai e vem de gente, monumentos interessantes e atrativos como a Casa Rosada, a Catedral e o Cabildo. Vistamos internamente os dois últimos. Entre tantos artigos à venda nos camelôs, Mariana se encantou com uma bandeirinha da Argentina. Foi um achado, pois nos momentos de estresse virou o brinquedo favorito dela.

3 - plaza (6) 3 - plaza (7)

Leia: Passeio em Buenos Aires: Plaza de Mayo, símbolo da nação argentina

A ideia para o jantar era um desses shows de tango, mas não conseguimos indicação de um autêntico, sem apelo turístico. E como era tudo muito caro e somos mão de vaca, achamos que não valeria a pena. Sem contar que a Mariana poderia não ter paciência. Assim aproveitamos para conhecer a região de Puerto Madero à noite, local com boas opções de restaurantes e um belo passeio.

4 - madero (1) 4 - madero (3)

  • 31 de outubro – quinta-feira

Fomos de taxi para o tradicional bairro de La Boca. Foi a grande decepção da viagem. O lugar está totalmente artificial e só serve para explorar turistas. Não recomendo, ainda mais com criança. Muita gente, mesmo durante a semana, e comerciantes pegajosos. Fizemos umas fotos, compramos lembrancinhas (pelo menos para isso serve) e resolvemos fugir de lá. Mas antes resolvemos dar uma chance ao estádio do Boca Juniors. Foi uma grata surpresa.

1 La boca (5) 1 La boca (12) 1 La boca (19) 2 - bombonera

2 - tour (11) 1 - museu (2)

Leia: Passeio em Buenos Aires: La Bombonera, a casa do Boca Juniors

De lá pegamos um taxi para um shopping que tem uma atração maravilhosa para crianças e que (pasmem!) não é um martírio para os pais. É o Museo de Los Niños. Passamos toda a tarde lá, até a hora de fechar.

museoninos (1) museoninos (23) museoninos (7)

Leia: Museo de los niños: diversão para as crianças em Buenos Aires

Depois do dia puxado, o jantar seria algo rápido perto do hotel. Então deparamos com algo apaixonante. Um pequeno restaurante chamado Almacién Suipacha. O grande achado da viagem.

Suipacha (9)

Suipacha (4)

  • 1 de novembro – sexta-feira

O passeio era pelo centro mesmo, mas amanheceu chovendo e optamos pelo metrô. É meio antigo e feioso, mas eficiente e barato. E a Mariana amou andar de trem. Munidos de capa de chuva, andamos pela região da Calle Florida. Lojas, livraria Ateneo (tem uma área infantil que ajudou a entreter um pouco a Mariana) e a famosa Galerias Pacífico. Só para conhecer mesmo, lugar para quem gosta de coisas caras. Definitivamente não é para nós.

1 - ateneo (1) 2 - pacifico (1) 2 - pacifico (2)

Almoço do lado do hotel. Pizzaria Guerrín. Tradicionalíssima, boa, bonita e barata.

Guerrin (1) Guerrin (3)

À tarde, tentativa frustrada de visitar o teatro Colón por dentro. Ingressos esgotados! Só uma passadinha no café de lá… O legal é que ficava pertinho do hotel, então fomos e voltamos a pé. Chovia um pouco, mas deu para conferir os atrativos da Plaza Lavalle, como a Escola Roca e o Palácio da Justiça. Jantar perto do hotel no restaurante Garbo.

3 - cafe 3 - colon lavalle (1) 3 - colon lavalle (4)Garbo (1)

2 de novembro – sábado

Ah! O famoso bairro da Recoleta… Sim, um lugar bem agradável para passar o dia, com opções para todo tipo de viajante. E ainda não foi massacrado pela onda de turistas e guarda certo charme. Ida e volta de ônibus, rápido e barato. Mas não espere muita colaboração ou simpatia dos condutores.

2 - praça 4 - cemitério (1) 4 - cemitério (5)

Leia: O charme da Recoleta, em Buenos Aires

No jantar a escolha foi novamente o centro. Café La Paz. Tradicional e com ar histórico, pois já foi um reduto de intelectuais.

Cafe La paz (1)

  • 3 de novembro – domingo

Dia de conhecer a Casa Rosada por dentro. O tour é bem interessante e o melhor: gratuito. Disponível apenas nos finais de semana e não há agendamento prévio. Tem boa procura, e lógico pode ter certa espera. No nosso caso foi cerca de meia hora, mas ficamos lá dentro em um pátio bonito, com uma fonte.

1- casa rosada (2)

De lá fomos de metrô até a região de Palermo. Parece ser um bairro muito legal para desvendar. Mas com pouco tempo e uma criança decidimos ir ao Zoológico e ao Jardim Botânico. Nada de fenomenal.

O Zoo é bem fraquinho e mal estruturado. Péssimas opções de alimentação a preços exorbitantes. Aconselhamos levar um lanchinho ou almoçar antes ou depois do passeio. Mas as crianças acabam curtindo e foi uma boa para a Mariana.

3 - zoo (4) 3 - zoo (5) 3 - zoo (8)

O Jardim Botânico é bem agradável, mas nada além de mais uma área verde para curtir momentos em família. Eventualmente há apresentações musicais ao ar livre, chegamos a ver uma no final da tarde.

4 Jardim (4) 4 Jardim (3) 4 Jardim (2) 4 Jardim (1)

Voltamos de ônibus, sem pressa. Como seria nossa última noite na cidade, nada de arriscar. Almacién Suipacha. Novamente uma ótima experiência!

Leia: Comendo em Buenos Aires

  • 4 de novembro – segunda-feira

Dia de despedida… Mas ainda com tempo para passear. Finalmente fizemos o tour por dentro do Teatro Colón. Bem legal.

1 - colon (1)

colon (26) 1 - colon (3)

Leia: Conheça o imponente Teatro Colón, em Buenos Aires

De lá fomos a pé até Puerto Madero para ver a região durante o dia e almoçar.

2 - madero (2) 2 - madero (5) 2 - madero (15) 2 - madero (21) 2 - madero (29)

Leia: Puerto Madero: lindo de dia ou à noite

Depois um breve passeio pelo bairro de San Telmo, que fica perto. Todos indicam ir aos domingos, pela famosa feira de antiguidades. Pensando na muvuca de gente, achamos mais sensato em dia de semana. Com as ruas vazias, foi mais tranquilo apreciar a arquitetura antiga. Mas o tempo era curto e andamos só um pouquinho até encontrar a famosa estátua da Mafalda. Sim, ela fica ali sentadinha em um banco em frente ao local onde morou seu criador.

3 - santelmo (2) 3 - santelmo (5)

3 - santelmo (4) 3 - santelmo (8)

Hora do voo se aproximando, resolvemos pegar um taxi até o hotel. Uma surpresa foi conhecer enfim um taxista simpático e sem segundas intenções. Gustavo. Talvez procure por ele em uma próxima…

Uma última dica? O câmbio. O mercado paralelo é seguro e tem ótima cotação. Há uma agência confiável na Calle Florida, 142 – loja 36. Fica no subsolo de uma galeria.

Não esqueça de seguir o Família Viagem nas redes sociais:

FACEBOOK | INSTAGRAM | TWITTER | PINTEREST | SNAPCHAT

Curtiu? Dê um Pin!

Buenos Aires com Crianças pode ser muito divertido. Guia pra aproveitar a cidade com os pequenos.

 

3 Comentários

  1. Nossa experiência em BsAs sem crianças não foi muito encantadora. Mas sempre fico pensando em voltar c a filhota pq sempre leio q é uma cidade ótima para crianças. E o roteiro de vcs ficou ótimo! (ah, a minha filhota tb se chama Mariana =) ).

    • Buenos Aires é uma cidade encantadora Aline, mas tem suas “roubadas” também. Nós demos sorte e o saldo foi bem positivo, a experiência foi incrível! Minha Maricota curtiu muito, leve a sua Mariana também! A propósito, nome lindo e com um significado especial! 😍

Queremos saber o que você achou deste post! Deixe sua opinião, relato, dúvida ou bronca aqui!